sábado, 16 de março de 2019

Mulher é estuprada em carro abandonado ao lado da Delegacia de Belo Jardim

A vítima foi atacada quando voltava da padaria e arrastada pelo criminoso que estava armado com uma faca

O BJ1 teve acesso com exclusividade a um caso grave que envolve o estupro de uma mulher ao lado da 15° Seccional de Polícia Civil de Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco. De acordo com o advogado da vítima, o caso aconteceu no dia 22 de fevereiro deste ano, por volta das 18h20.

A vítima foi atacada por um homem ainda não identificado ao voltar da padaria. Segundo relatos da mulher, o criminoso estava armado com uma faca e deu uma gravata em seu pescoço, em seguida a arrastou para um veículo abandonado que está sob custódia do Estado, que fica ao lado da delegacia e cometeu o estupro.

Após praticar o abuso o homem fugiu e até o momento não foi preso. A vítima prestou um Boletim de Ocorrência na mesma noite do estupro na delegacia do município. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, e segundo o advogado da mulher, as investigações estão bem avançadas.

A mãe da vítima relatou que após o caso a filha está traumatizada e não quer mais sair sozinha de casa.

“Esperamos que o Governador do Estado de Pernambuco que esteve a pouco tempo em nossa cidade para falar de suas obras que dê suporte para que a Polícia Civil em Belo Jardim tenha condições de investigar esses tipos de crimes bárbaros, pois uma delegacia que não tem sequer uma câmera que cubra as ruas próximas ao seu prédio, já demonstra uma falha de segurança gravíssima que culminou segundo a minha cliente, em seu estupro. Estamos analisando a viabilidade de ingressar com Ação de Indenização em face do Estado por ter ao que parece colaborado com o fato que a vítima diz ter ocorrido, já que se na Delegacia não se tem monitoramento eficiente de todos veículos apreendidos, então não se deveria deixá-los estacionados nas imediações, aumentando o risco da prática de novos crimes contra as agentes femininas da polícia civil, moradores e transeuntes daquela localidade”, afirmou o advogado.

Do Estação Notícias / BJ1

Nenhum comentário:

Postar um comentário