quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Médicos cubanos deixam de atender em Brejo da Madre de Deus

Ministério da Saúde já está providenciando a contratação de novos profissionais

A Secretaria Municipal de Saúde do Brejo da Madre de Deus confirmou a nossa redação que recebeu um comunicado cancelando imediatamente os atendimentos dos médicos intercambistas no Brasil, que faziam parte do programa Mais Médicos.

A partir de ontem, quarta-feira (21), qualquer atendimento realizado por estes profissionais nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), seria considerado exercício ilegal da profissão.
O Brejo da Madre de Deus possui uma demanda de 12 médicos do programa Mais Médicos, sendo que 11 eram cubanos e um era brasileiro inserido no programa.
Profissionais do Mais Médicos fazem um trabalho mais próximo da população

Estes profissionais atendendo nas seguintes localidades:
Brejo Sede: 3 médicos
Barra de Farias: 1 médico (sendo este o brasileiro)
São Domingos: 4 médicos
Cavalo Ruço: 1 médico
Mandaçaia: 1 médico
Tambor: 1 médico

Fazenda Nova faz parte do programa também, mas estava sem profissional desde março deste ano.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde do município, os médicos cubanos foram informados através da coordenação estadual sobre o desligamento com o programa e avisados de que deveriam voltar a Cuba. Dos que atendiam em Brejo da Madre de Deus, dois médicos cubanos já retornaram para o seu país de origem.
Os médicos já começam a retornar para a ditadura cubana

No mês passado três médicos que atendiam no Brejo da Madre de Deus entraram de férias e foram para Cuba, eles receberam a permissão de voltar ao Brasil apenas para buscar seus pertences. O restante dos médicos cubanos aguarda o pedido de retorno para Cuba.

Após a decisão do Governo cubano de abandonar o Mais Médicos, o Ministério da Saúde aqui no Brasil já está providenciando a contratação de novos profissionais para recompor o quadro.

Enquanto a situação do Programa Mais Médicos não é resolvida, a população ficará sem o atendimento ambulatorial, permanecendo as UPAs e Policlínicas com o mesmo formato de atendimento, que é o atendimento de emergência.


A Secretaria de Saúde do município aguarda o posicionamento do Ministério da Saúde para que sejam enviados novos médicos e retomem os trabalhos com o programa Mais Médicos o quanto antes.

Do Estação Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário