quinta-feira, 9 de novembro de 2017

SDS lança plataforma para localizar celulares roubados

A Secretaria de Defesa Social (SDS) lançou um sistema que deve ajudar investigadores na localização de celulares roubados ou furtados. Trata-se do "Alerta Celular", um ambiente virtual em que o cidadão pode cadastrar um ou mais telefones vinculados ao seu CPF. Com o banco de dados, a Polícia Civil poderá rastrear aparelhos que tiverem sido apreendidos com pessoas presas e devolvê-los aos donos. 

A expectativa é de que, com a ferramenta, haja um desestímulo ao interesse de criminosos nesses produtos, que correspondem a 55% dos alvos de roubos registrados em Pernambuco.

O novo sistema pode ser acessado com um clique no banner "Alerta Celular", no site sds.pe.gov.br. Em seguida, é preciso fazer um cadastro com login e senha. A próxima etapa é fornecer dados pessoais, como nome completo, CPF, RG e e-mail, e cadastrar os números de celulares. O passo mais importante é fornecer o IMEI, uma espécie de registro do telefone, semelhante ao chassi de um carro. 

O código pode ser encontrado por trás da bateria ou quando se digita *#06# no teclado do aparelho. Pode ser mais de um, referente ao chip da operadora. Depois disso, o cadastro é finalizado.

"Se, porventura, essas pessoas forem vítimas de um roubo ou furto, o número já estará vinculado ao CPF e a polícia poderá puxar essas informações. É um recurso que pode ser utilizado como ferramenta de inteligência nas investigações", explicou o chefe da Polícia Civil, delegado Joselito Kehrle. A ferramenta também visa a amenizar um dos obstáculos das investigações, a falta de registro de ocorrências, que dificulta a localização de donos de celulares recuperados após prisões de suspeitos.

Além disso, mais que para inibir assaltos, também é um alerta para pessoas que costumam adquirir celulares sem procedência, a preços mais baratos que os de mercado. "Se algum criminoso for preso por receptação ou qualquer outro crime com um aparelho roubado ou furtado, a gente tem condição de recuperar e restituir a vítima", complementou.

Ônibus

Na mesma entrevista coletiva em que anunciou o sistema "Alerta Celular", a Polícia Civil também prestou contas da força-tarefa que investiga assaltos a ônibus, modalidade de crime em que os aparelhos de telefonia dos passageiros são, comumente, produto de roubo almejado pelos bandidos. Segundo a SDS, embora o número de casos neste ano já chegue a 499 (para o Sindicato dos Rodoviários, são 785), as estatísticas têm apresentado redução. "A projeção é fecharmos março com uma diminuição de 20%, no comparativo de janeiro para cá", avaliou o diretor integrado metropolitano da Polícia Civil, delegado Joel Venâncio.

Do Estação Notícias / Folhape

Nenhum comentário:

Postar um comentário