segunda-feira, 8 de abril de 2019

MAL. DEUS. BEM


Este é o padrão que se repete nas Escrituras: Mal. Deus. Bem.

O mal veio para Jó. Tentou-o e testou-o. Jó sofreu. Deus respondeu. Falou a verdade; declarou soberania. E Jó, no fim, escolheu Deus. O alvo principal de Satanás tornou-se na estrela testemunha de Deus. O resultado foi o bem.

O mal veio a Davi e ele cometeu adultério. Mal veio a Daniel e ele foi arrastado para um país estranho; veio a Neemias, e as muralhas de Jerusalém, foram destruídas. Mas Deus respondeu. Porque Ele o fez, Davi escreveu canções de agradecimento; Daniel governou numa terra estrangeira; e Neemias reconstruiu Jerusalém com dinheiro da Babilônia. O bem aconteceu.

O dono da pousada em Belém disse aos pais de Jesus que tentassem a sorte no celeiro. Aquilo era mau. Deus entrou no mundo no lugar mais humilde da terra. Aquilo foi bom. Com Jesus, mau virou bom como noite vira dia; regularmente, fielmente, refrescantemente. E redentivamente.

Mal. Deus. Bem. Quando Deus entra no meio da vida – mal se torna bem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário