sábado, 16 de março de 2019

30 anos de saudades do senhor Antônio de Constância

Seu Antônio foi chefe da "guarda noturna" em Brejo nas décadas de 60 e 70

Edmundo Andrade, conhecido por “Tuta do Samu” procurou a nossa reportagem para falar do seu pai, o saudoso senhor Antônio Lourenço de Andrade, popularmente conhecido por Antônio de Constância.

Neste sábado 16 de março, completou 30 anos da partida deste homem que deixou muitas saudades e um grande legado. Se estivesse vivo, em dezembro próximo o senhor Antônio de Constância completaria 100 anos.

Para marcar o centenário da data de nascimento do seu pai, Tuta informou que planeja confeccionar uma placa comemorativa, para que no dia do aniversário dele, seja afixada na rua de Brejo que leva o seu nome, "rua Antônio Lourenço de Andrade".
Em 1966 ao lado de João Lira Neto, dono da empresa de ônibus Caruaruense, que naquele ano tinha como um de seus motoristas, Maurício, o terceiro filho do senhor Antônio de Constância

Além da placa comemorativa, seu filho Edmundo escreveu um belo texto em homenagem ao seu pai.

Confira:

“Antônio Lourenço de Andrade (ou Antônio de Constância) como era mais conhecido, nasceu em Brejo da Madre de Deus no dia 14 de dezembro de 1919.
Teve 16 filhos: Zé Tampa (in memorian), Hilário (in memorian), Maurício, Gercino (Macaxeira), Jucira, Amauri (Bá), George, Antônio (Toinho Pinóquio), Maria José, Lúcia, Maria Adjane, José Advânio (Léco), Adriano (Bode), Edmundo (Tuta), Hosana e Osvaldo.

O mesmo deixou um legado de homem honrado, exemplar, disciplinado e de coração grande e humilde. Sempre ajudava de alguma forma a quem o procurava.

Com seu jeito sério e as vezes severo, sempre tinha tempo para aconselhar e dar carinho aos filhos. 

Quando atuava nas rondas noturnas, comandando vários homens em meados das décadas de 60 e 70, os munícipes tinham uma sensação de segurança e tranquilidade, pois ele, juntamente com os seus comandados, era muito atuante e atento na época, e dessa forma as pessoas tinham a garantia de que tudo estava sob controle em nossa querida Brejo da Madre de Deus.

Até os dias atuais, ouço pessoas contarem histórias de quando o meu saudoso pai atuava na guarda, pois ele era chefe da guarda municipal, onde atuou por décadas!

Muitos relatam que a tranquilidade reinava em nossa cidade. Que durante as rondas ele andava em todas as ruas, sem que ficasse uma sem ser vigiada. Que ele observava todas as residências e se percebesse alguma com a porta mau fechada, ele chamava o dono e alertava para fechar direito. As pessoas relatam que além de respeito, tinham confiança, amizade e carinho por ele!

Esse era Antônio de Constância, meu exemplo, meu herói, meu Pai!

Do Estação Noticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário