sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Polêmica: Prefeitura do Brejo se cala diante da grave denúncia da queima irregular do lixo hospitalar

Funcionário do lixão aparece acusando os vereadores de terem ateado fogo no lixo

A grande polêmica envolvendo a denúncia da queima irregular do lixo hospitalar no lixão do Brejo da Madre de Deus, ganhou um novo capitulo. A denúncia foi feita no final da manhã da quinta-feira (3) pelos vereadores Avecino Lima e Júnior de Miguelão, onde os mesmos registraram em vídeo o lixo sendo queimado irregularmente no lixão que fica próximo ao Bairro Boa Esperança.

A prefeitura se calou diante da grave denúncia, nenhum secretário nem o prefeito se posicionaram sobre o assunto para dar explicações. Já no início da noite foi publicado nas redes sociais, principalmente daqueles que vivem às custas da prefeitura, um vídeo com um funcionário do lixão acusando os vereadores de terem ateado fogo no lixo.

Quem fala no vídeo é o funcionário Joabe de Andrade, que afirma ter visto os vereadores terem tirado fotos e, em seguida, o vereador Avecino Lima ter ateado fogo no lixo e Júnior de Miguelão ter começado a filmar. O funcionário ainda diz ter ido na delegacia prestar queixa contra os dois vereadores.

Os vereadores Júnior de Miguelão e Avecino Lima garantem que a denúncia feita por eles é verdadeira (confira aqui a denúncia), e que fizeram o papel do vereador que é de fiscalizar e denunciar as irregularidades do município e que o funcionário do lixão, muito provavelmente, foi pressionado a ter inventado a história para desviar o foco da grave denúncia.


Avecino e Júnior afirmam ainda que além dos vídeos que foram gravados, eles tem testemunha ocular e que já estão tomando as providências para que os verdadeiros culpados por terem queimado o lixo hospitalar sejam punidos e paguem pelo erro. Os vereadores disseram que irão processar o funcionário por calúnia e difamação.

Do Estação Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário