segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Ex-mulher e ex-cunhado de advogado morto a tiros em Caruaru foram mandantes do crime, diz Polícia Civil

Mulher foi presa e o irmão dela está foragido. Supostos mandantes tinham envolvimento com um esquema de lavagem de dinheiro, segundo foi apresentado em coletiva.

A ex-mulher e o ex-cunhado do advogado André Ambrósio Ribeiro Pessoa, morto a tiros no final da tarde do dia 12 de julho deste ano, em Caruaru, foram os mandantes do crime. A informação foi divulgada pela Polícia Civil nesta segunda-feira (1º). A mulher foi presa durante a Operação "Patronus", desencadeada em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O irmão dela está foragido.

De acordo com a polícia, o crime foi motivado pelo fato de que a vítima descobriu que os mandantes estavam envolvidos em um esquema de lavagem de dinheiro. Os suspeitos e a vítima eram sócios em uma empresa.
Ainda segundo a polícia, a mulher também não aceitava o fim do relacionamento e alegou que teve "prejuízo financeiro" após o advogado descobrir os crimes nos quais ela estava envolvida.

"Como a vítima era uma pessoa de temperamento forte, após a separação, foi verificado com os próprios familiares que ela entrou num quadro de depressão. [...] Ele começou a fazer ameaças de delatar os crimes", informou o delegado Rodolfo Bacelar.

Durante a operação, o homem que atirou no advogado foi preso. Outros dois criminosos, que deram suporte ao suposto executor, estão foragidos.
Do Estação Notícias / G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário