segunda-feira, 21 de maio de 2018

“Sem papel toalha, estamos enxugando as mãos na roupa, com receituários e gaze”, denunciam funcionários da UPA do Brejo da Madre de Deus

Há vários dias que não tem papel toalha na UPA em Brejo

A saúde pública em Brejo da Madre de Deus chegou ao ponto em que está faltando de tudo, as reclamações não param de chegar por parte da população e também de funcionários que não aguentam mais trabalhar com tanta precariedade.

Além da falta constante de medicamento, agora, até material de limpeza está faltando na UPA. Funcionários entraram em contato com a redação do Blog Estação Notícias, e com exclusividade, relataram o descaso que está acontecendo na UPA Mestre Camarão, que fica localizada na rua Dom Luiz de Brito, próximo a prefeitura.

De acordo com as denúncias, há pelo menos uma semana está faltando papel toalha e os funcionários tiveram que se virar para enxugar as mãos.

“Estamos trabalhando sem papel toalha e somos obrigados a enxugar as mãos nas roupas ou em receituário ou até mesmo com gaze”, disse o funcionário que pediu que preservássemos sua identidade.

Ainda de acordo com a denúncia, faltou também mangueira de látex para aspiração.

“É um absurdo o que está acontecendo na saúde pública do Brejo, sempre falta medicamento, material para trabalharmos e também material de limpeza. Recentemente também faltou a borracha de látex que usamos para aspiração, só chegou após as 13h. Como trabalhamos com urgência ficamos torcendo que não apareça nenhum paciente grave”, comentou o denunciante.
Os funcionários dizem que solicitam o material, mas ninguém resolve o problema

Uma semana se passou e os problemas na UPA do Brejo continuaram. No ultimo sábado 19 de maio, faltou novamente papel para enxugar as mãos dos funcionários. 

“As fotos comprovam o que estamos falando, os compartimentos estão vazios, sem o papel toalha. Já se passou uma semana e ninguém resolveu o problema”, concluiu.
Todos os compartimentos estão vazios

O Blog Estação Notícias ainda obteve informações de que, quase sempre, o material de limpeza e alguns insumos são divididos. Quando uma garrafa de água sanitária é aberta, transfere-se metade do líquido para uma garrafa vazia, ficando as duas pela metade. Um tubo de esparadrapo é dividido para três, sendo que cada tubo fica com 1/3 do esparadrapo.

Funcionários contaram ainda que o saco de lixo só é trocado do lixeiro quando está sujo, com secreção, sangue, etc, caso contrário, a ordem é para retirar o lixo e permanecer com o mesmo saco no lixeiro.

Em contato com a Secretaria de Saúde do Município, o assessor Frailan Mota se mostrou surpreso com as informações e disse que não estava sabendo destes fatos.

Já a direção da UPA nos informou que realiza o pedido de material toda semana, mas alguns itens, como o papel toalha, não estão sendo enviados para a UPA.

“Faço pedido toda semana, mas não vem. Sobre a divisão da água sanitária, esta informação não procede. Agora o que existe é um controle de material de limpeza, sendo feitos kits, e caso falte algum material, o mesmo é reposto” afirmou a direção.

Do Estação Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário