sábado, 26 de maio de 2018

ENTRE AS SERRAS – Conheça a história do Brejo da Madre de Deus, cidade pernambucana que completa hoje 267 anos de sua fundação

Foto histórica do Brejo da Madre de Deus destacando as primeiras construções no centro da cidade

Por Júnior de Miguelão

Em 1751, evangelizadores da congregação São Felipe Nery, seguindo o curso do Rio Capibaribe e adentrando-se pelo interior da Capitania de Pernambuco, estabeleceram-se em local na margem de um riacho a quem deram o nome de Madre Deus. Em 1752 edificaram uma capela no sítio Brejo de Fora, também conhecido como Brejo de São José, hoje Matriz de São José.

Em 1760 a congregação São Felipe Nery doou meia légua ao patrimônio da capela, atual perímetro urbano.
Igreja de São José

Em 1797 a povoação passou a categoria de Freguesia, tendo como primeiro vigário o Padre Antônio da Costa Pinheiro.

Em 3 de agosto de 1799 passou a Distrito, com a denominação Brejão da Madre de Deus.
Em 22 de outubro de 1833 foi elevado a categoria de Vila e sede de Comarca, com a denominação Brejo da Madre de Deus, por provisão de 26 de maio de 1833 que criou o Distrito de Brejo da Madre de Deus, desmembrado do Distrito de Cimbres, do Município de Flores.
Marco Zero no Sítio Madre de Deus

Em 4 de fevereiro de 1879, pela Lei Provincial n° 1372 Brejo teve o predicamento de cidade, sendo cronologicamente a 11° do Estado.

A 20 de junho de 1893, pela Lei Estadual n° 052, foi constituído Município Autônomo, sendo seu primeiro prefeito o Sr. Francisco Alves Cavalcanti Camboin - O Barão de Buíque.
Fonte: livro Brejo da Madre de Deus do período colonial a pós-modernidade.
Anamaria Jordão de Farias Correia

Do Estação Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário