segunda-feira, 23 de abril de 2018

Trabalho de reconstituição da face de “O Flautista de 2000 anos”, que viveu em Brejo da Madre de Deus, será divulgado nesta terça, no Recife


A Secretária de Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico do Brejo da Madre de Deus, Deluse Assunção, segue nesta terça-feira 24/04 para a capital pernambucana, onde, juntamente com parte de sua equipe, irá prestigiar, a convite da Coordenadora do Museu de Arqueologia da Universidade Católica de Pernambuco/UNICAP, Dra. Roberta Richard Pinto, o lançamento de um projeto acadêmico inédito na região Nordeste.
Todo material foi encontrado em escavações no sítio arqueológico Furnas do Estrago, em Brejo

A equipe multidisciplinar da UNICAP, formada por uma bióloga, um cirurgião plástico, um 3D designer, um historiador e dois arqueólogos, está encarregada da missão de reconstituir a face de um dos crânios indígenas da pré-história, chamado de "Flautista", que foi encontrado nas escavações realizadas na Furna do Estrago, em Brejo da Madre de Deus/PE, no início da década de 80, sob a Coordenação da Professora Jeannete Maria Dias de Lima.
Durante várias décadas, a saudosa dona Dulce Pinto cuidou muito bem do museu da cidade

De acordo com a Secretária Deluse, “este projeto de reconstituição em 3D, da face “do Flautista de 2000 anos”, é de suma importância para a preservação do Patrimônio Arqueológico Brejo da Madre de Deus, pois além destacar a relevância do acervo do Museu Histórico Municipal Dulce Pinto, representa para nós um valioso testemunho da evolução da população pré-histórica do Nordeste do Brasil.”
O sítio arqueológico Furnas do Estrago é um dos mais importantes do Nordeste. O local é bastante visitado por pesquisadores e estudantes

Do Estação Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário