quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Reflexão sobre o resultado de exames por imagem

Excelente reflexão trazida pelo amigo Luiz Henrique Santos, do Instituto Sul-mineiro de cabeça e pescoço (ISCP).

É possível que uma paciente de 63 anos vá a 10 clínicas radiológicas diferentes para fazer uma ressonância magnética de coluna lombar e após realizado e avaliado o exame (por um especialista) receber 49 diagnósticos diversos?

Um estudo publicado recentemente (2016) pela revista SPINE JOURNAL, um dos mais respeitados do mundo na área de coluna vertebral, mostrou que os laudos não foram unânimes em NENHUM dos exames.

Precisamos rever conceitos, pois os pacientes estão saindo com um "monte" de exames e cada um "diz" uma coisa grave (na maioria das vezes) diferente.

E isso implica significativamente na qualidade de vida destas pessoas. O problema é que na maioria das vezes, não há necessidade de diagnósticos por imagem, visto que as condições demonstradas na anamnese já selecionam características próprias.

E que direcionam para avaliação clínica e questionários validados cientificamente, que podem apresentar com exatidão hipóteses mais claras e menos destrutivas psicologicamente aos pacientes que se não for, podem se tornar crônicos.

Do Estação Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário