sexta-feira, 2 de junho de 2017

Foi encontrado o corpo da mulher que foi arrastada pelas águas na enchente do último sábado em Caruaru

Zeneide tinha desaparecido na enchente
O Corpo de Bombeiros foi acionado na tarde desta sexta-feira (02) para ir até as imediações da Ponte Irmã Jerônima, pois a informação dava conta de que o corpo da mulher, Zeneide Maria Damasceno, de 48 anos, que morava na 2ª Travessa Leão Dourado, no bairro Caiucá, que estava desaparecida desde a noite do último sábado (27) estava num banco de areia preso a uma árvore. A equipe composta por oito militares foi ao local e constatou o fato.

De acordo com o Sub-Tenente Janduy, que comandou a operação de resgate, a vítima se afogou na noite do sábado, quando estava acompanhada de familiares em um veículo. O motorista tentou seguir pela passagem molhada na Rua Ribeirão, no Caiucá, que é cortada pelo Riacho Mocó e havia um grande volume d’água. No meio da travessia um carro que estava na frente parou abruptamente e o carro em que a vítima estava começou a ser arrastado pela correnteza, os demais ocupantes saíram e ela não conseguiu, ficando no veículo que foi arrastado. No dia seguinte o carro foi encontrado no leito do riacho, mas a vítima tinha desaparecido.
O Sub-Tenente ainda falou que desde o desaparecimento da vítima, diversas buscas foram feitas, inclusive o Grupamento do Corpo de Bombeiros de Caruaru está atendendo algumas cidades da Zona da Mata Sul, além de atender as cidades da região Agreste e isso tem sobrecarregado muito o efetivo que tem trabalhado em escalas de 24 por 24 horas, quando no normal a escala é de 24 por 72 horas, mas tudo isso é para não deixar a sociedade sem o atendimento do Corpo de Bombeiros.
O corpo da vítima que ficou preso no troco de uma algaroba, foi encaminhado para o IML do Recife, pelo fato de já está em avançado estado de decomposição.

Do Estação Notícias / Adielson Galvão

Nenhum comentário:

Postar um comentário