quinta-feira, 13 de abril de 2017

Convite: 13 anos sem Padre Pedro Aguiar, Domingo, 16 de Abril

Pedro Aguiar

Registrado como Pedro Batista de Aguiar e conhecido como Padre Pedro, filho de Acúrcio Batista e Maria das Neves Aguiar do Sítio São Paulo, município do Brejo da Madre de Deus, irmão de José, Odete e Tomazinho. 

Uma figura inesquecível para quem o conheceu, seja como padre ao longo de 30 anos em Caruaru e Tacaimbó, professor universitário na FAFICA, liderança dos movimentos sociais e das Comunidades Eclesiais de Base CEBs, na região Agreste a partir dos anos 80, ou cidadão, defensor da igualdade entre os homens e da preservação da natureza. Sócio Fundador e primeiro Presidente (1989) do Santuário das Comunidades Eclesiais de Base do Agreste de Pernambuco, sediado no Sítio Juriti - Caruaru, onde funciona o Centro de Formação Santuário das Comunidades. 
Padre Pedro foi um dos idealizadores da Feira do Verde

Depois de deixar a batina em 1995 e casar com Ivonete, o casal veio morar no Sítio Urubu, próximo a Barra de Farias (rebatizado por eles como "Acauá") em Brejo da Madre de Deus, numa área da família de 4 hectares, onde ao longo de nove anos, criaram um paraíso na região semiárida, com criação de cabras e abelhas e plantação de hortaliças, fruteiras, flores e plantas medicinais e fontes d'água, tudo do jeito que ele ensinou às pessoas das comunidades rurais do Agreste de Pernambuco entre 1965 e 2004. Adeptos da produção biodinâmica, da permacultura, da produção orgânica / agroecológica, seja como for conhecida, uma maneira de viver harmonia com a natureza, sustentável, sem deixar impactos negativos no planeta, terra mãe.

Pedro e sua esposa Ivonete

Pedro também participou na fundação, a partir do ano 2000, juntamente com os demais membros do CONDESB, da Feira do Verde em Brejo da Madre de Deus, da Associação dos Produtores Orgânicos Terra Fértil do Brejo da Madre de Deus, e das Feiras Orgânicas, realizadas até os dias de hoje, em Caruaru.

Sua vida foi pautada na honestidade e na justiça. Renegado por poucos e amado por muitos a quem ajudava e defendia, Pe. Pedro (65 anos) foi encontrado morto junto com sua esposa Ivonete (41 anos) e o filho adotivo Vitor (3 anos), num tanque de pedra, em frente a sua casa, no Sitio Urubu, no dia 16 de abril de 2004.
Estátua de Padre Pedro que fica no distrito Barra de Farias

Neste 16 de abril de 2017, Domingo de Páscoa, um grupo de amigos e admiradores homenagearão o mesmo, na praça da Barra do Farias, onde foi erguida uma estátua em sua homenagem. Saudosa memória. Te amamos, Pedro.

Sejam nossos convidados para compartilhar e participar relembrando a vida dele com uma Celebração da Palavra de Deus, intercalada com falas, cânticos das comunidades e orações.

Do Estação Notícias / Ana Jordão e Beth

Nenhum comentário:

Postar um comentário