quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Ministério Público manda derrubar barreiras em terrenos particulares que impediam o curso da água para as Barragens de Santana I e II em Brejo da Madre de Deus

Um total de 6 pequenas barragens foram destruídas
Momento em que a Polícia, funcionários da Compesa e Prefeitura chegaram na propriedade de Mané de Capitão

O morador da zona brejeira Renato Aparecido dos Santos procurou o Ministério Público (MP) do Brejo da Madre de Deus e denunciou uma prática ilegal por parte de alguns proprietários de terrenos, que estavam desviando a água no Riacho Santo Antônio, que abastece as Barragens de Santana I e Santana II, para a utilização comercial desta água.

Visando o bem coletivo, o Promotor de Justiça Dr. Antônio Rolemberg oficiou a prefeitura para que os proprietários fossem notificados pela Secretaria de Agricultura do Município, afim de que parassem imediatamente com tal prática e no prazo de 24 horas retirassem seus equipamentos.

Como a notificação não foi atendida, o Ministério Público solicitou que a prefeitura e a Compesa fossem até as propriedades e demolissem todas as barreiras, poços e quebrasse todas as encanações que estivessem desviando a água prejudicando a população.

Coma presença da Polícia Militar, funcionários da Compesa e da Secretaria de Agricultura foram na manhã da quarta-feira (1º) até os sítios Santana e Ladeira Preta e nas propriedades dos senhores Marcelo Vieira, conhecido por Marcelo de Bento, Manoel de Capitão, Zé Ferreira e Del de Dema destruíram as tapagens e barreiros.
Veja o vídeo da demolição da pequena barragem de Mané de Capitão

Agora com o leito do rio desobstruído, a água voltou a correr no riacho e até mesmo com pouca chuva, logo a Barragem de Santana I voltará a acumular água e consequentemente a Barragem de Santana II.

Reincidente

Em meados da década de 90 o juiz e o promotor da época tiveram que acionar a Força Tarefa do Exército para demolir a parede de uma barragem que o sr. Manoel de Capitão tinha construído na mesma localidade. 
A desobstrução aconteceu em 4 propriedades
Momento em que eram retirados os canos e também desobstruída a passagem da água na propriedade de Marcelo de Bento
Um cano com uma bomba foi instalado para puxar a água que estava sendo vendida
Caso os proprietários voltem a cometer novamente este crime, poderão responder na justiça
Barragem de Santa I totalmente vazia, enquanto a água era vendida em terras acima
Veja detalhes da denúncia feita ao MP
Do Estação Notícias

Um comentário:

  1. Que coisa boa essa pronta resposta judicial para população de Brejo que tem procurado cada vez seus direitos através dos meios judiciais, estejamos de olho e denunciando tudooooo...

    ResponderExcluir