quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Distante de sua terra natal, brejense entra em contato com o Estação Notícias e fala sobre os graves problemas em nosso Brejo, destacando a violência e desunião. O texto finaliza acreditando em um novo governo municipal

Sempre que pode, Ademilson vem ao Brejo da Madre de Deus matar saudades de amigos e familiares

O senhor Ademilson de Menezes Cordeiro, 62 anos, que é brejense, leitor assíduo do Blog Estação Notícias, entrou em contato conosco e abriu seu coração em relação a atual situação vivida em nossa cidade, Brejo da Madre de Deus. O texto enviado pelo senhor Ademilson fala sobre a violência enfrentada em nosso Brejo, a desunião causada pela politicagem e também a esperança de reconciliação do nosso povo e um futuro de dias melhores.

Confira o que disse o senhor Ademilson ao Blog Estação Notícias:

Reconciliação de um povo bom de uma terra linda

Estou longe, mas não esqueço meu Brejo da Madre de Deus. No entanto, tenho estado muito triste com coisas que tem acontecido nessa terra querida.

É certo que a violência que aflora na zona rural e urbana ė uma epidemia e um tumor maligno, que carrega em si muitas causas, entre elas, a maldita droga. Contudo, posso afirmar com toda convicção, que se pudermos extirpar está nefasta desunião politica, afastar esta divisão maldita que gera ódio e afasta irmãos, separam famílias, amigos de infância, e, com isto projeta a intolerância e a falta de amor. Isto posto enfraquece o próprio poder político que fica sem um líder fortalecido pela união do povo, e não esboça uma reação no sentido de buscar no poder público estadual, uma solução para debelar essa ferida chamada violência. É não é só a violência, mas todos os segmentos que tratam do bem comum para todo município.

Tenho visto com bons olhos a chegada do novo prefeito eleito. Assisti pela TV deste conceituado blog um debate político que foi realizado em Fazenda Nova, e confesso que fiquei impressionado com a simplicidade dele, pareceu-me, sobretudo, um sentimento humanitário na sua humilde pessoa. Vejo nas suas declarações, gestos de união e conciliação, falando claramente que não vai ser apenas o prefeito de São Domingos, mas de todos os brejenses. Acredito eu, que já é hora de esquecermos o que passou, darmos as mãos, como acontece na missa e no culto, e partir para uma recuperação de pelo menos, parte da  segurança necessária para uma convivência digna.

Precisamos mudar a face desta cidade arborizando-a, tentando recuperar seus valores, suas festas e sua alegria. Por fim, peço que deixemos que o motorista da ambulância nos conduza para a recuperação.

Saiba mais sobre o senhor Ademilson

Ademilson de Menezes Cordeiro tem 62 anos, é brejense e filho de Ismael Cordeiro de Melo (Maia) e de Maria José de Menezes (Déo), falecidos, no ano de 1985. É casado e tem cinco filhos.

Migrou, morrendo de saudade do seu Brejo querido, para a cidade do Recife, no início de 1973, onde iniciou a carreira militar na Marinha do Brasil, onde só serviu 1 ano, pois solicitou baixa das forças armadas, visto que não tinha vocação para tal. Em seguida, foi balconista de uma farmácia, depois gerente de uma rede de farmácias e ato continuo, foi vendedor-propagandista de uma multinacional da indústria farmacêutica.

Em 1977, estabeleceu-se com uma pequena farmácia no bairro de Socorro, na Cidade de Jaboatão; iniciava, ali, sua vida empresarial, profissão que exerce até hoje.

No início dos anos 80, ingressou na carreira de sindicalista patronal, gravitando entre o varejo e o atacado, onde passou por vários cargos, chegando hoje, à Presidência do Sindicato do Comércio Atacadista de Gêneros Alimentícios de PE e é também Diretor Tesoureiro do Sindicato do Comércio Atacadista de Drogas Medicamentos de Pernambuco; É Diretor da Fecomércio, que administra o Sesc, Senac e Sebrae; É formado em direito, e, depois advogado especializado em direito sindical patronal; É professor especializado em direito processual do trabalho, função, que não exerce.

Ademilson nunca esqueceu o Brejo da Madre de Deus, sempre se relacionou bem com todos os prefeitos, desde Paulo Mendonça até o prefeito atual, o Dr. Edson Souza. Nunca quis ser político e não teve, e não tem paixão partidária, mas sempre sonhou que todos eles dessem o melhor de si para o povo brejense. Fez uma pequena parceria com o grande jornalista e escritor brejense, Newton Taumaturgo e colaborou na publicação dos volumes 02 e 03 da história do Brejo da Madre de Deus, de sua autoria.

Vive hoje de lembranças da sua infância e adolescência, pobre, contudo numa vivência de alegria e emoções, em um Brejo que não existe mais, todavia podia-se, pelo menos melhorar, com a força de vontade dos filhos do Brejo que vivem fora e os que lá habitam, e que, tenham amor pela terra mãe.

Contatos: (81) 99972-6360 / ademilson_de@uol.com.br

Do Estação Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário