terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Vizinho denuncia laje com água e pneu abandonado que podem ser potenciais criadouros do Aedes aegipty

Laje com água parada e pneu ao relento

A UPA Mestre Camarão em Brejo da Madre de Deus não para de receber pessoas com sintomas das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. De acordo com informações de um funcionário, o atendimento na UPA já chegou ultrapassar 300 pessoas por dia.

E não é só a quantidade de infectados pelo mosquito que aumenta. É cada vez maior o número de pessoas que se revolta com a vizinhança que não cuida da sua casa para evitar a proliferação do mosquito.

O cidadão Danyel Jackson, morador da Rua da Saudade em Brejo da Madre de Deus, nos enviou fotos da situação em que se encontra um imóvel por trás de sua residência, e desabafou.

“Não adianta acabar com o foco do mosquito em minha casa, se o meu vizinho tem um criadouro na casa dele! Faz tempo que aquele pneu está daquele jeito. Sempre que chove a laje passa dias com água acumulada. Faço minha parte, mas não posso fazer a dos outros", falou Danyel que está com afilha doente, a criança está com chikungunya. 
Pneu pode servir de criadouro do Aedes aegypti

Para acabar com a dengue, o zika vírus e a febre chikungunya, devemos eliminar o mosquito Aedes aegypti. Podemos parar por pelos menos 15 minutos e fazermos uma inspeção em nossas casas para evitarmos o acúmulo de água parada, seja em lajes, pneus, pratos de plantas e bebedouro de animais. Devemos manter bem tampados os poços, caixas d’águas, tambores e outros depósitos de água e guardar garrafas vazias de cabeça para baixo. Tudo isso é fundamental, vamos fazer a nossa parte, vamos colaborar e todos os dias vamos combater o mosquito que pode transmitir essas doenças que são graves e podem até matar.

Do Estação Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário