sexta-feira, 15 de maio de 2015

Brejense em destaque: Servidor público aprende fotografia na web e faz homenagem à terra natal

Para aplicar as técnicas, Genilson Araújo usou câmera que seria descartada.
'Cenário mais bonito que tenho', diz ele, nascido em Brejo da Madre de Deus. Foto: Caçador de Estrelas

O funcionário público Genilson Araújo, de 28 anos, sempre foi amante da fotografia, mas não tinha condições financeiras para pagar cursos ou comprar um bom equipamento. Em 2013, resolveu fazer algo para mudar essa realidade e investir na paixão: aprendeu tudo pela internet. Com uma câmera de 2009, que um amigo ia descartar por ser considerada velha, ele experimentou as técnicas.

Essa atitude resultou em 31 fotos de Brejo da Madre de Deus, Agreste de Pernambuco, disponíveis na exposição "O Brejo que eu vejo - Olhar com o coração é fundamental". Nascido e criado no lugar homenageado, Genilson optou por capturar apenas paisagens, com exceção de três em que aparece com o irmão e alguns amigos. "Quero mostrar Brejo e seus encantos, a importância que ele teve e tem para o Estado, por isso tento deixar a foto mais parecida com o que olho. O cenário mais bonito que eu tenho é Brejo". Ele conta que não gosta muito de fotografar pessoas. "A natureza já me dá 90% da beleza, não preciso editar para melhorar", brinca.
 “Vou investir e continuar mostrando minha terra. É minha carta de amor", Genilson Araújo

O fotógrafo ainda menciona as aventuras por traz de cada foto. Uma delas, arriscada: a subida na Serra do Ponto, local para uma foto do pôr do sol. "Me arrisquei em 1.200 metros de altura só para pegar este que é um dos momentos mais difíceis de serem vistos. Lá é tudo neblina sempre, é fácil até se perder porque é tudo igual. Você pode estar olhando para a mesma direção e pensando ser outra. Foi muita sorte o céu estar limpo", relembra.

Em outro momento, apenas de bermuda e uma blusa fina, sentiu a temperatura de 10 graus. "Nesse dia, eu esqueci água, casaco, só não esqueci a câmera. Como a exposição da luz no equipamento precisa ser longa, eu não podia me mexer. Fiquei 30 segundos sem nem poder tremer de frio", conta com um sorriso no rosto.

A maioria das fotos é de registros noturnos e Genilson explica a dificuldade em fotografar. Ele diz que a técnica foi fundamental durante o processo, pois compensava a limitação do equipamento. "Tem gente que acha que eu usei uma ferramenta de edição bastante conhecida, mas não tem nada ali, só a técnica aplicada na natureza". O fotógrafo trabalhou com uma estratégia denominada "mosaico", pela qual várias imagens são tiradas em pontos distintos e depois colocadas lado a lado na edição para formar um panorama. "Minha câmera não tem um ISO [sensor de luz] bom, ele cria ruídos e isso acaba baixando a qualidade", lamenta.
Todos os quadros expostos estão à venda. Questionado sobre o que faria com o dinheiro, Genilson responde que pretende usar para comprar uma câmera melhor. "Vou investir e continuar mostrando minha terra. É minha carta de amor, o jeito que eu encontrei para expressar todo o carinho que sinto por Brejo da Madre de Deus", finaliza.

A exibição é gratuita, está ambientada no terceiro piso do Shopping Difusora, em Caruaru, mesma região, e ocorre de 10h às 22h. Após uma pausa no dia 24, será retomada no dia 26, aniversário do primeiro município. Visitantes têm até o dia 18 de junho para ir até lá.
Do Estação Notícias Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário